Buscar

Experiências no Desporto Escolar: O que me faz sonhar?

Por: Assessoria de imprensa


Experiências por meio do esporte. Poderíamos citar os benefícios da saúde com a prática esportiva, falar de resultados de competições, destaques dos times, números, mas hoje vamos falar de sonhos. Qual esportista não sonha em ser o melhor no que faz e se tornar um atleta profissional, conquistar medalhas e atualizar constantemente a lista de títulos? Em alguns casos, os sonhos se demonstram tímidos. Quando crianças começam pela vontade de executar uma série de golpes corretos, acertar a cobrança de falta, ser o paredão no bloqueio ou ser o mais rápido com a raquete. Após essas conquistas, a expectativa muda. O sonho passar a ser campeão regional, estadual, nacional e por que não do mundo?

Equipe brasileira no Mundial ISF de Combate Games (Foto: Divulgação CBDE)

Participar de uma competição mundial pode parecer algo distante. Entretanto, isso se tornou realidade para muitos atletas graças ao apoio da Federação do Desporto Escolar do Paraná (FDEPR) e da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), como é o caso da londrinense Ana Paula Alves Morais, atualmente com 17 anos. Em 2019, a atleta de taekwondo participou do Mundial ISF de Combate Games realizado na cidade de Budapeste, capital da Hungria. Ana Paula iniciou a sua história no taekwondo com apenas oito anos de idade com o objetivo de perder peso. Mas com o passar do tempo começou a ver o esporte com outros olhos. Se encantou e a dedicação foi aumentando. Aos 13 anos, fazia parte da Seleção Brasileira Cadete permanecendo por duas temporadas. Dedicada, Ana se destacou nos treinos e sempre esteve presente em competições locais sem deixar nenhuma oportunidade escapar e, principalmente, sem baixar a cabeça. Pela FDEPR, participou de seletivas estaduais, nacionais (São Paulo e Brasília) e garantiu uma vaga no Mundial.

Ana Paula com a medalha de bronze conquistada no Mundial (Foto: Divulgação CBDE)

“Em 2018 fiquei em segundo lugar na seletiva nacional e não me classifiquei para o Gymnasíade que aconteceu no Marrocos. Foi uma derrota muito dolorida pra mim, só que por outro lado foi a que mais me ajudou a levantar e treinar e treinar para chegar no outro ano e conseguir a vaga pro Mundial na Hungria”, contou. Sobre participar de uma competição que reuniu os melhores de todo o mundo “é uma competição incrível que ficam marcada para todos que participam. Eu sempre me vi lutando em uma competição internacional, esse era o meu sonho, e foi a melhor experiência que tive. Não tem algo que eu possa reclamar ou dizer que faltou porque foi extremamente incrível”, disse Ana Paula. Com turismo e diversão, a atleta ainda falou sobre os momentos que a delegação brasileira viveu na Hungria. “A CBDE disponibilizou passeios pela cidade após a competição, além de vários jogos e brincadeiras interativas o tempo todo. Eu nunca tinha participado de algo tão bem organizado para receber aquela quantidade de atletas e técnicos com a qualidade que receberam. Acredito que seja um momento de agradecer toda a comissão técnica porque eles foram incríveis. Não tenho palavras pra descrever aquela competição”.

Seletiva Nacional que garantiu vaga para o Mundial (Foto: Arquivo pessoal)

Bicampeã Paranaense Escolar, Bicampeã Brasileira Escolar e Bronze Mundial Escolar, além de vários títulos por outras competições durante a caminhada, Ana Paula deixou uma mensagem para aqueles que, assim como ela, sonham em viver uma experiência mundial. “Não vai ser fácil. Vão existir momentos ótimos, mas também momentos difíceis. Porém, um grande campeão é aquele que não desiste, que tenta ao máximo, se esforça diariamente pra chegar em algum lugar e, acima de tudo, é aquele que supera seus próprios limites. A pior falha é não tentar. Seja um campeão na vida, isso é o mais importante”, finalizou.

0 visualização
cbde-logo_1 (1).jpg
logo isf.png

© 2019 by FDEPR